Pautas


Secult lançará em coletiva a 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes

Por Úrsula Pereira (SECULT)
Abertura: 23/08/2019 10h00
Encerramento: 23/08/2019 13h00
Local: Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia
Endereço: Av. Doutor Freitas, s/n - Marco, Belém - PA,
Contatos: Úrsula Pereira (Assessora de Comunicação da Secult): (91) 98092-3896

O Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), lançará em coletiva de imprensa a 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, na próxima sexta-feira (23), às 10 h, no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém. Na ocasião serão mostrados os detalhes da Feira do Livro deste ano, que terá um novo conceito.

Estarão presentes Ursula Vidal, secretária de Estado de Cultura; Júnior Soares, diretor de Cultura da Secult; o poeta João de Jesus Paes Loureiro e a professora e ativista Zélia Amador de Deus, homenageados da Feira neste ano, e Robério Paulo da Silva, representante da Associação Nacional de Livrarias (ANL) e responsável pela interlocução com o mercado editorial.

Há pouco mais de duas décadas iniciava em Belém a trajetória da Feira Pan-Amazônica do Livro, com a intenção de promover o encontro com a produção literária, com autoras e autores, estimulando o prazer da leitura. Ano a ano, a Feira foi ganhando espaço, se consolidando como um dos mais simbólicos e aguardados eventos culturais do Estado. Hoje, a Feira Pan-Amazônica do Livro já é reconhecida como o quarto maior evento literário do Brasil e o maior acontecimento do gênero na região Norte.

Em 2019, a  Secult assumiu o compromisso de reformular e ampliar o evento, com ações que alcançassem as mais diversas regiões do Pará. Assim surgiu a 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, quebrando paradigmas e enfrentando os desafios impostos pelo atual cenário econômico, social e ambiental do país, criando novos mecanismos de diálogo e relacionamento, para melhor interagir com a rica diversidade sociocultural paraense.

Instalada em uma área de mais de 4 mil metros quadrados, a Feira terá 207 estandes e uma programação pautada na valorização da produção literária regional e paraense, que ganha destaque com a cessão de um estande para a Academia Paraense de Letras e outro, ainda maior, para escritores paraenses, reunindo obras produzidas em diversos municípios do Estado, com lançamentos de livros, recitais de poesia e comercialização de publicações.

Também haverá um Espaço Geek, destinado a 21 quadrinhistas, ilustradores e artistas visuais independentes, que irão expor e comercializar produtos com características próprias desse segmento. 

O aporte do Credlivro - que este ano beneficiará 19 mil profissionais da educação ligados à Secretaria de Estado de Educação (Seduc), com mais de R$ 3 milhões em bônus - também já está garantido, consolidando a política pública de valorização do acesso ao conhecimento.

O objetivo dos organizadores é que letras, ideias, imagens e vozes múltiplas de homens, mulheres, crianças e jovens, LGBTQI+, afro-brasileiros, povos tradicionais e urbanos, os homenageados e autores paraenses se encontrem para a construção de uma sociedade mais justa e com oportunidades, onde as práticas culturais, a educação, o conhecimento e as artes protagonizem esse novo tempo.