Sedop autoriza elaboração do Plano de Saneamento de Ulianópolis

04/10/2019 17h11 - Atualizada em 04/10/2019 18h18
Por Barbara Brilhante (SEDOP)

A população do município de Ulianópolis, no sudeste do Estado, deve receber em até seis meses o Plano de Saneamento. Na quinta-feira (3), a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop) autorizou o início da elaboração do documento, pela empresa licitada. A ordem de serviço foi assinada pelo secretário adjunto de Gestão e Desenvolvimento Urbano da Sedop, Valdir Acataussu, na sede da Prefeitura Municipal.

“O plano tem a função de dar ao município as diretrizes para os quatro tópicos de saneamento: drenagem pluvial, sistema de abastecimento de água, esgotamento sanitário e coleta de resíduos sólidos. A partir daí, será possível acabar com os problemas decorrentes da falta de saneamento básico”, informou o secretário.

Após a conclusão do plano, a vigência do documento é de quatro anos. O prazo é determinado pela Lei 11.445/2007, que estabelece as diretrizes nacionais que norteiam o saneamento básico. Para a elaboração do documento, estão previstos investimentos superiores a R$ 250 mil, financiados pelo convênio firmado entre governo do Estado e Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

“É com muita alegria que reafirmamos a parceria entre nosso município e a gestão estadual, para buscar novos projetos, sempre visando à melhoria de Ulianópolis. A elaboração do plano representa um avanço na qualidade de vida dos moradores”, disse a prefeita Neusa Pinheiro.

Após a elaboração do plano de saneamento, o município iniciará a construção do Aterro Sanitário, obra que será executada em parceria com a Secretaria. A previsão é que o espaço seja entregue em até 12 meses. “Ulianópolis já possui um sistema eficaz de coleta seletiva. Hoje, o município despeja apenas o lixo não reciclável, o qual deverá ser tratado após a finalização das obras do aterro”, complementou a prefeita.

Pavimentação – Durante a reunião, o secretário adjunto da Sedop anunciou a retomada das obras de pavimentação asfáltica da Rua Manaus, localizada no bairro Resende, que estão paradas desde 2017. Na ocasião, foram assinados, ainda, protocolos de intenções referentes aos serviços de asfaltamento em vias da cidade, viabilização do aterro sanitário e regularização fundiária.

Os documentos seguirão, agora, para análise na Secretaria. “Os protocolos são a forma encontrada para que os municípios indiquem seus interesses de obra e necessidades de desenvolvimento. A partir daí, analisamos e vemos a possibilidade de garantir este apoio à prefeitura”, ressaltou Valdir Acatauassu.