Memorial Amazônico integra programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Convite foi feito pelo ministro Marcos Pontes, para atividades voltadas para a comunidade

24/10/2019 09h33 - Atualizada em 24/10/2019 11h33
Por Gorete Lourinho (SECULT)

Memorial resgata a história do transporte fluvial da região amazônicaO Memorial Amazônico da Navegação (MAN), localizado no Mangal das Garças, em Belém, integra, pela primeira vez, a programação da 16ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), que inicia nesta quinta-feira (24) e prossegue até o próximo domingo (27). Convidado pelo titular do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), ministro Marcos Pontes, o memorial irá promover atividades interativas que possibilitem a participação comunitária em portas abertas.

O evento conta com o apoio do setor educativo do Sistema Integrado de Museus e Memoriais (SIMM), com a atuação de quatro arte-educadores, e da Escola Estadual General Gurjão, com participação de 30 alunos do 8º ano do Ensino Fundamental e uma equipe multidisciplinar nas atividades.

Com o tema “Bioeconomia: diversidade e riqueza para o desenvolvimento sustentável”, o evento tem como objetivo mobilizar a população, em especial os jovens, para atividades científico-tecnológicas. “A navegação no Pará é muito ligada à vida das pessoas: quantos municípios nós temos aqui no Estado que só usam esse meio de transporte? O MAN apresenta essa interdisciplinaridade porque ele mostra desde a navegação bem primitiva até o avanço tecnológico das embarcações atuais. A navegação é uma ciência e, no memorial, podemos observar a sua evolução ao longo dos tempos”, destaca diretora do MAN, Henriette Barros.

A atividade “Percursos Poéticos – Diálogos entre Desenho e Paisagem” ocorrerá nesta quinta (24), de 14h às 17h, na qual os participantes terão uma “experiência de aproximação com a arquitetura naval e suas tecnologias, a partir dos percursos poéticos que o desenho enquanto linguagem possibilita, potencializando a experiência individual e coletiva, que será constituída no MAN, ressignificando olhares e impressões ”, explica o coordenador de Educação do SIMM, Calandrino Júnior.

A SNCT é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), em parceria com secretarias da área nos estados e municípios, além de universidades, escolas e instituições de ensino e pesquisa.

Navegação – O Memorial Amazônico da Navegação reúne o que há de mais rústico e moderno na história do transporte fluvial da região amazônica. Encontra-se abrigado no Mangal das Garças desde sua criação, em 2005. O espaço abriga peças doadas pela Marinha do Brasil e canoas produzidas por ribeirinhos da região nordeste do Pará. O visitante do Memorial tem a oportunidade de conhecer inúmeros aspectos da navegação num local rodeado por rios e pela natureza.

Segundo um dos curadores do museu, o artista plástico Emanoel Franco, o espaço foi pensado, especialmente, para o parque em função de sua relação de proximidade com o rio. “Essa exposição permanente surgiu para valorizar a nossa identidade. Todas as peças foram montadas para permitir que o visitante veja as canoas e os barcos dos ribeirinhos, e as máquinas mais modernas da Marinha”, destaca.

Para coletar as peças que fazem parte da história da embarcação no Pará, o curador foi até o nordeste paraense arrecadar as canoas e barcos que fazem parte da arquitetura artesanal de navegação dos rios amazônicos. A maioria das peças do Memorial são feitas de madeira, o que exige uma manutenção cuidadosa. “O museu já passou por alguns processos de restauro e revitalização ao longo desses oito anos. Como nós recebemos muitas pessoas todos os dias, tem que estar sempre pronto para que o visitante saia do espaço com a melhor compreensão possível da nossa história”, revela o curador.

Serviço:
O Memorial Amazônico da Navegação pode ser visitado de terça a domingo, de 9h às 18h. O ingresso para o MAN custa R$5, com meia-entrada para estudantes. Às terças-feiras, a entrada é gratuita.