Banpará garante aos servidores públicos estaduais menor taxa e maior prazo do mercado

A partir do dia 19, servidores poderão reduzir as taxas de dívidas antigas e fazer novos empréstimos. Medida prevê a redução do endividamento

18/11/2019 14h40 - Atualizada em 21/11/2019 11h28
Por Dayane Baía (SECOM)

A partir desta terça-feira (19), servidores estaduais terão mais vantagens em operações de crédito no Banco do Estado do Pará (Banpará). As taxas de juros foram reduzidas e o prazo para pagamento foi ampliado. Cheque especial, empréstimo consignado; Banparacard (BCard) e outras opções financeiras foram contempladas. Além de disponibilizar a oferta mais atrativa do mercado, o Banco também cumpre o compromisso acordado com os sindicatos dos servidores públicos no Pará em promover a diminuição do endividamento da categoria. 

De acordo com o presidente do Banpará, Braselino Assunção, as negociações para oferecer mais vantagens aos servidores iniciou no segundo semestre, quando o banco reuniu com os sindicatos, na Casa Civil. De lá para cá, foram realizados estudos para diminuir ainda mais as taxas e viabilizar um prazo maior na oferta de operações de crédito.

“As medidas reduzirão o comprometimento financeiro dos servidores públicos, permitindo a liberação da renda mensal dos seus proventos, ou caso precisem, podem também fazer mais empréstimos, mantendo, praticamente, as mesmas parcelas atuais. É mais crédito sem aumentar o valor das parcelas”. Braselino Assunção, presidente do Banpará.

Confira as principais mudanças a partir do dia 19/11

Empréstimo consignado: nessa modalidade, onde as parcelas são descontadas diretamente no contracheque, o juros, que era de 1,17% a 2.15%, ficará entre 0.70% a 1.40% para um prazo de até 130 meses.  

Empréstimo Banparacard: A antiga taxa, que era de 5.49% em até 60 meses para quitação, passará para 3.80% e o prazo estendido para 80 meses. 

Cheque especial: outra opção de crédito à disposição dos funcionários públicos que recebem o salário no Banco, passará a ter taxa fixa, a menor do mercado: 4.40%. Na tabela anterior, a variação de juros era de 7.49% a 10.99%. 

O presidente do banco ainda destaca a possibilidade de renegociação de dívidas. “A medida está em consonância com as diretrizes do Governo do Pará de reduzir o endividamento dos servidores públicos estaduais. Estamos convidando os servidores a procurarem as agências para renegociarem seus empréstimos com taxas de juros muito menores e prazos mais longos”, finalizou Braselino Assunção.

Ouça a matéria completa: