Governo do Pará firma parceria para fomentar o desenvolvimento sustentável

A parceria com o Centro de Inteligência Territorial vai garantir ao Estado acesso a tecnologias e dados necessários ao monitoramento e fiscalização

21/12/2020 18h26 - Atualizada em 21/12/2020 20h36
Por Anna Paula Mello (SEMAS)

O governador Helder Barbalho durante a assinatura do acordo de cooperação com o CITO Governo do Pará firmou acordo de cooperação com o Centro de Inteligência Territorial (CIT), organização sem fins lucrativos, a fim de ampliar o monitoramento agropecuário e regularização fundiária, a partir de tecnologias de georreferenciamento e leitura de dados, fornecidos pelo Centro.

Consolidada na tarde desta segunda-feira (21), a parceria, na avaliação do governador Helder Barbalho, “dialoga com a estratégia do Governo do Estado do Pará, que é criar um ambiente de aceitação das boas práticas ambientais, com o Plano Estadual Amazônia Agora, que tem esse objetivo de mudar a cultura do desmatamento. Quando o setor produtivo percebe que esse caminho é positivo, nós vamos alcançar a consciência de sustentabilidade tanto na pecuária quanto na produção de grãos”.Com a parceria, o Governo do Pará visa ″criar um ambiente de aceitação das boas práticas ambientais″

O presidente do CIT, Felipe Nunes, destacou a importância de utilizar a ciência a favor das políticas públicas ambientais. “É uma excelente oportunidade para nós poder apoiar as tomadas de decisões, em especial nos processos rastreabilidade de produção, que com certeza vão trazer resultados positivos para o meio ambiente e a economia do Estado”, disse Felipe Nunes.O secretário Mauro O’ de Almeida destacou a estratégia integrada como essencial para o desenvolvimento sustentável no Estado

Gestão ambiental - A parceria vai fornecer ao Governo do Pará informações sobre o ordenamento territorial do Estado, um instrumento importante para que o Executivo faça ajustes produtivos e avance em projetos de regularização fundiária. Essas ações integram o Plano Estadual Amazônia Agora, que norteia a política de gestão ambiental do Pará, a partir de quatro eixos que tratam de apoio técnico aos produtores rurais, acesso ao crédito rural, novos mercados e regularização fundiária e ambiental.A reunião contou com representantes de vários órgãos da área ambiental

“Esse é o começo de uma iniciativa de sucesso para a gestão ambiental do Pará e que envolve todas as secretarias e órgãos estaduais ligados ao meio ambiente, mostrando que a estratégia integrada traz resultados positivos para os avanços na busca pelo desenvolvimento sustentável no Estado”, complementou o secretário de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Mauro O’ de Almeida.

Também participaram da reunião, na qual foi firmado o acordo, representantes de secretarias e órgãos estaduais vinculados à área ambiental, como a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), o Instituto de Terras do Pará (Iterpa), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-bio), Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará).