Banpará amplia medidas de segurança durante pagamento de benefícios em agências bancárias

06/04/2021 19h28 - Atualizada em 07/04/2021 09h58
Por Luana Taveira (SEPLAD)

A partir desta quarta-feira (7), o calendário de pagamento aos beneficiários dos programas Renda Pará e Fundo Esperança será realizado em três dias na semana para cada mês de aniversário, o atendimento será exclusivo aos sábados, além de contar com o aumento de funcionários para realizar triagens e auxílio aos que buscarem atendimentos nas agências do Banpará. Veja abaixo as novas datas de pagamento:

O Banpará trabalha sem medir esforços pela saúde e segurança da população paraense, e devido ao quantitativo de beneficiários cadastrados nos programas criados, implementou novas medidas de segurança contra a Covid-19, para que sejam seguidas em todas as agências bancárias durante o cumprimento do cronograma de pagamento dos benefícios emergenciais, criados como forma de mitigar os impactos financeiros sofridos pelos trabalhadores.

O Banpará implementa novas medidas de segurança contra a Covid-19 no pagamento dos benefícios emergenciais

As medidas foram tomadas para evitar aglomerações e assim, para que todos os beneficiários sejam atendidos conforme as normas de combate à disseminação da Covid-19. O Governo ressalta a importância do uso obrigatório de máscara, distanciamento de 1 metro entre as pessoas e que todas as agências seguirão disponibilizando álcool gel aos usuários.

Vigilante ao cenário epidemiológico no Estado, o Governo trabalha para que a devida ajuda financeira alcance o maior número de trabalhadores neste delicado momento, mas respeitando o limite orçamentário e sem comprometer o equilíbrio fiscal.

O objetivo do novo calendário é evitar aglomeração em frente às agências do Banpará

Programas - O Governo cumpre atualmente o calendário de pagamento referente a três programas: o Renda Pará, que atende aos beneficiários do Bolsa Família; Fundo Esperança, voltado para pessoas jurídicas; e o Benefício Emergencial, que atende os profissionais autônomos. Todos os auxílios fazem parte do pacote econômico e tributário de R$ 500 milhões. 

“A atual gestão prioriza a saúde da população com medidas e ajudas realizadas de forma direta, dentro do que está ao seu alcance. O governo trabalha sem medir esforços para atender a todos, mas conta com a colaboração da sociedade para que possamos atravessar este momento da melhor forma”, disse a secretária de Planejamento e Administração, Hana Ghassan.